terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Santuário

Mundo morto
Vazio e oco
Grito de um corvo

Tento sair
Pra longe partir
Pra onde ir?

Deslige o botão
Cave esse chão
Peça perdão

Saudade dos pais
Fraco demais
Sobretudo incapaz

Enterro um segredo
Morrendo de medo
Não movo um dedo

Me defendo com fé
Ainda fico de pé
Mas sem o que fazer

Diga aos fantasmas
Santuária das almas
Quero morrer...

2 comentários:

Maria disse...

Amo teu blog, tua escrita e teus sentimentos! Ah tem um selinho no meu blog pra você (= http://umprofundosentimento.blogspot.com/2010/12/lindos-adoraveis.html beijão!

Kênnia Méleus disse...

Escrita forte, intensa. Bonito texto.